Aquecimento global: a transição para novas tecnologias limpas

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Fiore, Eraldo Genin
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2008
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Um extenso numero de evidências científicas indicam que o Aquecimento Global é um problema real, causado principalmente pela ação do homem desde a Revolução Industrial, através da emissão de gases do efeito estufa (GEE), gerado principalmente pela queima de combustíveis fósseis na produção energética, industria e transporte. Mudanças Climáticas, proveniente das emissões de GEE, são uma externalidade. Dessa forma, é ofertada uma quantidade ineficiente do produto, que é maior do que quando levado em conta os custos sociais e também apresenta um preço menor. Para conter o aumento nas emissões e consequentemente evitar futuros danos ao clima do planeta, os gases do efeito estufa devem ser estabilizados na atmosfera. A estabilização deve acontecer com uma transição para uma economia limpa, menos poluente. Para isso, novas tecnologias, menos dependentes na queima de combustíveis fósseis e mais eficientes devem conduzir esse processo. No decorrer do tempo, a forma e a gravidade como o Aquecimento Global e a transição para novas tecnologias foi abordado, mudou ao passo que novas descobertas científicas foram feitas. Em 1983, a comissão Brundtland introduziu o conceito de desenvolvimento sustentável. A Agenda 21, em 1992, de início a importância de novas tecnologias para o crescimento sustentável, inclusive a transferência de know-how entre nações . Já o Protocolo de Kyoto em 1998, criou um tratado de redução nas emissões de caráter global. Por último, o relatório Stern, 2006, da uma abordagem geral da economia do problema, descrevendo como de extrema urgência a natureza do problema e também políticas para combate-lo. A inovação tecnológica é essencial para que o custo de novas tecnologias seja reduzido. Devido a uma série de falhas de mercado, o setor privado não conseguirá sozinho ofertar a quantidade necessária de tecnologias limpas. Cabe ao Estado identificar e dar soluções para essas barreiras, oferecendo uma estrutura de apoio e incentivo para transição de novas tecnologias.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação