Uma análise do colchão de conservação anticíclico para a economia brasileira

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Araújo, Michael Viriato
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2015
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
À luz das recomendações de requerimento de capital do Bank for International Settlements (BIS) este estudo propõe avaliar como se comportaria a requisição de colchão de capital anticíclico no Brasil se a regra estivesse vigente entre os períodos de 2004 a 2009. Segundo Basel Committee on Banking Supervision (BCBS) (2010), o colchão de capital anticíclico tem o intuito de proteger o sistema financeiro dos períodos de crescimento de crédito excessivo, os quais podem atuar como precursores de crises econômicas. Desta forma, BCBS (2010) recomenda que para níveis elevados de crédito as instituições financeiras aloquem, além dos requerimentos mínimos de capital, até 2,5% de capital adicional. Este percentual depende da diferença entre o nível de Crédito/PIB no período e sua tendência de longo prazo. O presente estudo analisa três metodologias distintas para monitoramento e acionamento deste colchão de conservação de capital anticíclico. A primeira metodologia, sugerida por BCBS (2010), define a curva de tendência via Filtro HP, a segunda metodologia, sugeria por ALMEIDA (2011), define a curva de tendência via médias móveis e a terceira metodologia, previamente discutira por HANSEN e SULLA (2013), EGERT et all (2006), KISS et all (2006) e HOFMANN (2001), define a relação de longo prazo do nível de Crédito/PIB através de estimação utilizando métodos de cointegração. Uma vez definida a diferença entre o nível de crédito e sua tendência de longo prazo, são aplicados os procedimentos para alocação de capital conforme sugerido por BCBS (2010). A metodologia para monitoramento e acionamento do colchão de capital anticíclico no Brasil ainda está sob definição, o que torna este estudo relevante por analisar como esta ferramenta se comporta, não só no modelo proposto pelo BIS mas também perante as metodologias alternativas. Sob esta ótica é possível sensibilizar as instituições financeiras o montante total de capital que seria requerido no período, se a requisição estivesse vigente entre 2004 e 2009. Os resultados evidenciam que, para dado período, o modelo sugerido por BCBS (2010) requer menos capital do que as outras duas metodologias alternativas analisadas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Cicogna, Maria Paula Vieira
Brito, Ricardo Dias De Oliveira
Área do Conhecimento CNPQ
Citação