Quality of life in systemic lupus erythematosus patients in Northeastern Brazil: Is health-related quality of life a predictor of survival for these patients?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Freire, Eutilia
Ciconelli, Rozana
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Artigo Científico
Data
2009
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Objetivo: Identificar as características sociais, demográficas e clínicas que influenciam a sobrevida de pacientes com lupus eritematoso sistêmico (LES). Métodos: Sessenta e três pacientes com diagnóstico de LES foram selecionados no nosso serviço médico, avaliados em 1999 e revistos em 2005. Nas duas avaliações nós utilizamos um protocolo para obter dados sociais, demográficos e clínicos, índices de atividade e dano e a qualidade de vida através do SF-36. Todos os testes estatísticos foram executados usando um nível de significância de 5%. Resultados: Dos 63 pacientes examinados em 1999, seis morreram, quatro foram perdidos o contato e o protocolo precedente foi aplicado outra vez aos 53 pacientes restantes. Os seis pacientes que morreram apresentaram os piores índices de qualidade de vida, em todos os aspectos. O factor predictivo observado mais importante foi a baixa pontuação no domínio emocional do componente mental do SF-36 (p< 0.01). Conclusão: A qualidade de vida relacionada com a saúde pode ser usada como possível fator preditivo de mortalidade entre pacientes com LES.

Titulo de periódico
Acta Reumatologica Portuguesa
Título de Livro
Idioma
Inglês
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação