Covered Interest Rate Parity on Latam Markets

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Leandro, Gino Abraham Olivares
Co-orientadores
Tipo de documento
Data
2022
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
This study analyses the deviations from Covered Interest Parity (CIP) in most developed markets in Latin America (Brazil, Chile, Colombia, and Mexico). Seeking for similarities between the countries’ basis behavior the correlation was not found. All the countries have high volatility on the basis, with Colombia statistically holding the CIP for a band and Brazil with a persistent high mean deviation. On the macro-financial determinants, broad Dollar strength shows relevance on the deviations, but the impact on each country differs. The local interest rate spread with the funding currency (USD) interest rate is the factor that affects all the countries similarly. Although both of these factors show relevance within other emerging and developed markets, not being exclusive to the region. The lack of correlation between the deviations and the risk factors not explaining the countries similarly may indicate that regional factors are less relevant, being idiosyncratic factors more important.

Este estudo analisa os desvios para a Paridade Coberta de Juros (CIP) nos mercados da América Latina mais desenvolvidos (Brasil, Chile, Colômbia e México). Não foi encontrada correlação no comportamento dos basis entre os países. Todos eles apresentaram elevada volatilidade nos desvios, com a Colômbia mantendo a paridade estatisticamente e o Brasil um desvio médio elevado. Quando avaliados em relação a fatores Macro-financeiros, a demanda geral por Dólar Americano se mostra relevante nos desvios, porém o impacto difere entre os países. O diferencial de juros contra a taxa de juros americana é um fator comum entre os países. Entretanto, ambos os fatores são relevantes tanto em mercados desenvolvidos quanto em outros emergentes, não sendo exclusivo da região. A falta de correlação entre os desvios, somados a resultados divergentes quando avaliados pelos fatores de risco, pode indicar que o fator regional é menos relevante, sendo os fatores idiossincráticos mais importantes para o comportamento dos desvios.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
en
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Citação