Como as Desigualdades entre os Alunos se Refletem nas Notas dos Vários Componentes do ENEM?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Autores
Henares, Laura
Komatsu, Bruno Kawaoka
Orientador
Co-orientadores
Tipo de documento
Relatório de pesquisa
Data
2021
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Esse policy paper investiga as diferenças de desempenho na média geral e em cada umas das cinco partes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de acordo com características dos alunos, suas famílias e suas escolas. Foram realizadas regressões econométricas a partir dos dados do ENEM de 2015 e do Censo Escolar do mesmo ano. Mostramos que há diferencial elevado de notas favorecendo os alunos com pais de alta escolaridade, os brancos e amarelos, mais jovens, das escolas federais, que frequentam escolas no período diurno, com ensino profissionalizante e em áreas urbanas, mesmo após controlarmos pelas outras diferenças socioeconômicas. As principais diferenças de notas ocorrem nas provas de matemática e na redação e são bem menores nas provas de ciências da natureza, ciências humanas e linguagens e códigos. Alunos cujos pais têm ensino superior, por exemplo, alcançam 43 pontos a mais em redação e em matemática do que aqueles cujos pais não completaram o ensino fundamental, mas “apenas” 26 pontos em ciências humanas (CH), mesmo após controlamos pelas demais diferenças nas características socioeconômicas. Alunos que estudam em escolas privadas alcançam 84 pontos a mais em redação do que os que estudam em escolas estaduais, mas apenas 40 pontos em CH. Os alunos de 21 anos de idade alcançam 75 pontos a mais em redação do que os alunos de 17 anos, mas apenas 30 pontos a mais em CH. As diferenças de notas entre os alunos brancos ou amarelos e os alunos negros ou indígenas são de 8 pontos em CH, 14 pontos em matemática e 12 pontos em redação. As diferenças entre os alunos que só cursaram o diurno e os que só cursaram o noturno, são de 14 pontos em CH e 30 pontos na redação. Na comparação por sexo, as mulheres têm notas médias 27 pontos abaixo dos homens em matemática, mas 31 pontos acima em redação. Precisamos de mais estudos para que possamos entender melhor os determinantes dessas diferenças de notas nas diferentes matérias.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação