Modelos tipo KMV antecipam alteração de rating de crédito das agências?

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2012
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O objetivo deste trabalho é avaliar se o modelo KMV, baseado na Teoria da Firma de Merton (1974), é um bom previsor de alteração de rating das agências de crédito. Uma vez que o modelo KMV utiliza-se de informações de mercado em comparação a avaliação “through the cycle” das agências de rating, que mensuram o risco de crédito das empresas com uma visão de longo prazo, é esperado que o modelo KMV consiga capturar de forma antecipada uma alteração na qualidade de crédito das empresas. Com base em uma amostra de empresas listadas nas principais bolsas do Brasil, México, Chile e Argentina, e que apresentaram alterações de rating pelas agências Standard & Poor’s, Moody’s e Ficth, entre 2000 e 2012, foram calculadas as probabilidades de inadimplência com base no modelo KMV. Como base de comparação ao modelo KMV, foi utilizado o modelo Naive KMV proposto por Bharath e Shumway (2004). As alterações nas probabilidades de inadimplência calculadas pelo modelo KMV apresentaram resultados significativos apenas com 3 meses de antecedência a alteração de rating das agências de crédito.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Cardoso Junior, Nilton Deodoro Moreira
Rochman, Ricardo Ratner
Área do Conhecimento CNPQ
Citação