Reputação em um modelo de política monetária com ambiguidade

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2013
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O objetivo deste estudo é inserir ambiguidade (incerteza Knightiana) no modelo clássico de reputação do Banco Central. Inicialmente apresenta-se a metodologia padrão dos modelos de reputação do Banco Central utilizando o ferramental de teoria dos jogos, em seguida verifica-se como modelar ambiguidade utilizando a metodologia Maxmin Expected Utility (MEU) e o caso particular do epsilon-contamination. Finalmente é desenvolvido o modelo de reputação do Banco Central contemplando ambiguidade por meio da metodologia do epsilon-contamination. O modelo proposto toma como base aquele desenvolvido em Spanjers (2008), porém corrige os seus problemas metodológicos e refina a sua micro fundamentação. Os resultados deste trabalho indicam que quando o público enfrenta ambiguidade com relação a meta de inflação, o viés inflacionário da política monetária discricionária é potencializado, e deixa de ser possível atingir o equilíbrio de Nash do regime de regras sem ambiguidade, para um jogo sem repetição.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação