Prevendo decisões de taxas básicas de juros: o caso brasileiro

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Silva, Marcelo Leite De Moura E
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2009
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O objetivo desta dissertação é, a partir do uso de especificações da regra de Taylor, encontrar novas variáveis, além da diferença da inflação para sua meta e do hiato do produto, que se mostrem significativas no processo de tomada de decisão do Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil (BCB). Além disso, pretende-se utilizar as melhores especificações da fase de estimação para efetuar previsões para a taxa Selic, e comparar o desempenho dessas previsões com um passeio aleatório e com a pesquisa Focus do BCB. Na fase de previsão utilizou-se a técnica de rolling regressions e os testes de Diebold Mariano e Clark e West. Foram encontradas quatro variáveis adicionais com significância estatística: o superávit primário acumulado em 12 meses, a dívida do setor público como proporção do PIB, o hiato das concessões mensais de crédito e o componente de expectativas do índice de confiança do consumidor da Fecomércio / SP. Também foram encontrados indícios de que o BCB reagiu de maneira diferente a variáveis como inflação, produção industrial e taxa de câmbio durante as gestões de Armínio Fraga e de Henrique Meirelles. Também foram observadas evidências de aversão a recessão durante a presidência de Henrique Meirelles. Com relação à previsão, os testes realizados indicaram que as regras de Taylor têm desempenho superior ao random-walk, mas inferior ao Focus. Quando se realizam previsões dentro da amostra, não há diferença estatística entre os modelos estimados e a pesquisa Focus.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Rossi Junior, Jose Luiz
Telles, Vladimir Kuhl
Área do Conhecimento CNPQ
Citação