Prêmio de risco e o viés da taxa a termo como previsor da taxa de câmbio futura

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Lyrio, Marco Tulio Pereira
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2014
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este trabalho tem por objetivo verificar uma das questões mais intrigantes na literatura de finanças internacionais, mais conhecida como forward premium puzzle. Tal anomalia é relacionada a uma falha na paridade descoberta de juros onde o prêmio a termo é negativamente correlacionado com variações futuras no mercado à vista. Com base na metodologia proposta por Fama (1984), investiga-se se existe tal anomalia para o mercado brasileiro e se a existência de um prêmio de risco variante no tempo é capaz de explicá-la. Utilizou-se o Filtro de Kalman para extrair a série de prêmio de risco, conforme Garcia e Olivares (2001). Os principais resultados encontrados foram que o viés existe apenas para o período de regime cambial denominado “crawling peg”, de abril de 1995 a dezembro de 1998, e este viés pode ser explicado pela existência de um prêmio de risco variante no tempo. Além disso, encontrou-se uma correlação positiva entre o índice de preços e o prêmio de risco, o que se sugere é que os agentes se preocupam com o poder de compra, logo, demandam um retorno acrescido de um prêmio de risco maior em períodos de inflação mais alta. O regime de livre flutuação leva à redução da importância do prêmio de risco para o Brasil no período mais recente.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Araujo, Michael Viriato
Nunes, Clemens Vinicius De Azevedo
Área do Conhecimento CNPQ
Citação