As fronteiras da justiça organizacional: uma análise transcultural do comportamento

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Islam, Gazi
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
A justiça organizacional impacta diretamente no desempenho da equipe. Conforme apontado pela literatura, o desenvolvimento de um ambiente justo é essencial para obter melhores resultados. O desenvolvimento de um ambiente justo depende diretamente das atitudes do gestor, responsável por conduzir a justiça organizacional interacional na equipe. Em linhas gerais, as atitudes, percepções e ações do gestor podem ser impactadas por características e crenças que carrega como normas sociais da cultura na qual está inserido. Para testar o efeito cultural na condução da justiça organizacional analisamos as diferenças culturais entre Brasil e Estados Unidos e como tais diferenças culturais moderam a relação “percepção de preocupação com justiça interacional  ação voltada a desenvolver um ambiente justo  desempenho da equipe”. As hipóteses foram divididas com objetivo de testar primeiro a simetria entre a percepção do gestor com preocupações de justiça na equipe e ações voltadas a estabelecer um ambiente justo e, em um segundo momento, se a variável cultura modera o relacionamento entre justiça interacional e desempenho. Confirmamos a existência de relação assimétrica entre percepção versus ação, gestores mais sensíveis na percepção com preocupações de justiça interacional não são aqueles que priorizam atividades para criação de um ambiente justo. No entanto, ao contrário do que se esperava, não vislumbramos impacto significativo da variável moderadora na relação justiça versus desempenho.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Barros, Amon Narciso De
Área do Conhecimento CNPQ
Citação