Essays on Decision Theory and Applications

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Tese
Data
2020
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Esta tese é composta por três capítulos. No primeiro capítulo, simulamos uma economia com mercados incompletos, povoada por agentes que vivem infinitamente e sujeita a choques na produtividade total dos fatores (PTF). Os indivíduos enfrentam choques idiossincráticos na produtividade do trabalho e não conhecem a verdadeira distribuicão de probabilidades que descreve a evolução da PTF. Eles são avessos à ambiguidade (incerteza Knightiana) com relação a incerteza agregada e formam crenças a cada período sobre dois modelos possíveis (um otimista e outro pessimista) seguindo três regras diferentes. Sua preferência _e representada por um modelo de ambiguidade suave em que a aversão à ambiguidade absoluta e decrescente na riqueza. Comparando com o modelo que assume expectativas racionais, encontramos que o coeficiente de Gini da riqueza diminui 1 pb para a regra de formação das crençaas que impõe uma correlação positiva entre o nível de ativos individuais e da mais peso ao modelo que superestima as probabilidades de transição para um estado melhor da economia. Quando esta correlação é negativa, o Gini aumenta em 14 pb. As duas especificações geram maior dispersão nas variáveis macroeconômicas agregadas, menor correlação entre consumo e produto, taxa de juros e produto, maior correlação entre salários e produto e maiores taxas de juros. Realizamos uma análise de sensibilidade que confirma a direção das implicações para a distribuição de riqueza. No entanto, os tamanhos são menores. No segundo capítulo, estudamos um grupo de especialistas, por exemplo, cientistas do clima, que devem escolher entre duas políticas f e g. Considere a seguinte regra de decisão. Se todos os especialistas concordarem que a utilidade esperada de f é maior que a utilidade esperada de g, a regra da unanimidade se aplica e f é escolhido. Caso contrário, o princípio da precaucional é implementado e a política que gerar a maior utilidade esperada minima é escolhida. Esta regra de decisão pode levar a inconsistências temporais quando um período intermediário de resolução parcial de incerteza é adicionado. Propomos dois axiomas que ampliam o grupo inicial de especialistas com poder de veto, tornando-o o menor “conjunto retangular" que contém o original. Como resultado, a regra de decisão se torna dinamicamente consistente. Nossa an_alise oferece uma nova interpretação comportamental da retangularidade e uma an_alise prescritiva de como agregar opiniões de modo a evitar arrependimentos. Finalmente, o terceiro capítulo investiga as atualizações dinamicamente consistentes das relações de preferências incompletas na classe de preferências Bewley variacionais (PBV). Mostramos que tais preferências condicionais também são PBV que revelam a mesma classificação sobre as consequências que a relação incondicional e são representadas por um índice de ambiguidade obtido através da atualização Bayesiana total do índice de ambiguidade ex ante. Além disso, estudamos relações de escolha forçada ex post, que capturam escolhas que devem ser tomadas por um tomador de decisão depois de aprender algum evento relevante. Formalmente, são ordens fracas, contínuas e monótonas. Mostramos que qualquer relação de escolha forçada ex post que preserve a atitude frente à ambiguidade de uma determinada PBV ex ante é representada pelo funcional variacional com a mesma classficação sobre as consequências e o índice de ambiguidade da atualização consistente dinamicamente correspondente. Assim, nosso resultado pode ser visto como uma nova fundamentação para a atualização Bayesiana total para a classe de preferências variacionais.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação