Restrições de não-arbitragem no modelo dinâmico Nelson-Siegel para o Brasil

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Lyrio, Marco Túlio Pereira
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este trabalho avalia o efeito da imposição da condição de não-arbitragem a modelos da estrutura a termo da taxa de juros da classe Nelson-Siegel. O estudo é aplicado ao mercado brasileiro durante o período de 2011 a 2017. Os resultados indicam que a imposição de não-arbitragem melhora o poder preditivo dos modelos quando se analisa maturidades de até dois anos para horizontes de três e seis meses. Para maturidades acima de dois anos ou em horizontes menores que três meses, não foram encontradas evidências de que a presença de restrição à arbitragem melhorasse a capacidade preditiva dos modelos.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Brito, Ricardo Dias De Oliveira
Fernandes, Marcelo
Área do Conhecimento CNPQ
Citação