Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/1783
Type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Diferença entre homens e mulheres no valor recebido na aposentadoria: um estudo sobre a previdência social brasileira
Authors: Dias, Diana Resstom
Examination board: Martins, Sergio Ricardo
Advisor: Madalozzo, Regina Carla
Publication Date: 2017
Original Abstract: O atual sistema de Previdência Social brasileiro tem se mostrado como tema de preocupação dado o déficit de R$ 151,9 bilhões em 2016 (Secretaria de Previdência, 2017). Tendo em vista esse cenário, encontra-se em processo de aprovação no Congresso uma reforma da Previdência. O intuito da mesma é prolongar a permanência dos indivíduos no mercado de trabalho, inibindo aposentadorias precoces e, também, incentivar o aumento no tempo de contribuição dos trabalhadores, impedindo que o modelo de repartição simples adotado no país se torne insustentável. Ainda em relação ao tema, percebe-se que, mesmo com a maior participação das mulheres no mercado de trabalho ao longo do tempo, ainda há diferenças salariais significativas entre homens e mulheres. Como consequência, essas diferenças impactam no valor monetário das respectivas aposentadorias. Isto é, as mulheres, em média, ganham aposentadorias com valores menores se comparado aos homens. Desta forma, o objetivo deste estudo é analisar a diferença no valor dos salários no período em que é esperado que os trabalhadores recebam o maior salário de toda a vida laboral e também o valor recebido nas aposentadorias entre homens e mulheres. Para tanto, utilizou-se dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) nos seguintes anos: 1982, 1992, 2005 e 2015 e aplicou-se a decomposição proposta por Oaxaca (1973) para a estimação das equações das quantias dos salários recebidos nos anos de 1982 e 1992 e também dos benefícios da aposentadoria nos anos de 2005 e 2015. Isso foi feito através de coortes, por exemplo, no ano de 1982 estarei analisando indivíduos com a idade média de 45 anos que em 2005 teriam, em média, 68 anos, ou seja, indivíduos já aposentados. Essas equações foram feitas separadamente para homens e mulheres. É esperado como resultado uma menor discrepância na diferença do valor da aposentadoria entre os sexos em 2015, se comparado com o ano de 2005. Isso porque espera-se que a diferença salarial tenha diminuído no decorrer das décadas.
Keywords in original language : Políticas púbicas
Previdência social
Economia feminista
Gêneros
Mulheres
Reforma da previdência
Aposentadoria
Metodologia de Oaxaca
Public policies
Social security
Feminist economics
Gender
Women
Pension reform
Retirement
Oaxaca methodology
Abstract: The current brazilian Social Security system has been seen with concern given the deficit of R$151.9 billion in 2016 (Social Security Secretary, 2017). Considering this scenario, we have on Congress, at the approval process, a Social Security Reform. The aim of the reform is to prolong the individuals on the labor market by inhibiting early retirements and also to help the contribution time of workers to be maintained for a longer period of time, preventing the plain division system adopted in the country from becoming unsustainable. Still in question, even with greater participation of women in the labor market, there is still a difference between men and women when it comes about wages. Therefore, we have an impact on the monetary value of the respective pensions. That is, women, on average, earn pensions with lower values compared to men. In this way, the objective of this study is to analyze the difference of the wage value in the period in which workers are expected to receive the highest wage of the labor life and also the value received in the pensions between men and women. For this, data from the National Household Sample Survey (PNAD) from the following years: 1982, 1992, 2005, and 2015 have been used and it was applied a decomposition method by Oaxaca (1973) for the estimation of the amounts of the wages received in the years of 1982 and 1992, as well the retirement benefits on the years of 2005 and 2015. This was done through cohorts, for example, in the year 1982 I will be analyzing individuals with the average age of 45 years who in 2005 would have, on average, 68 years, that is, individuals already retired. These equations were made separately for men and women. As a result, a smaller discrepancy is expected in the difference in the value of retirement between the sexes in 2015, when compared to 2005. This is because the wage gap is expected to have decreased over the decades.
Language: Português
Copyright: Todos os documentos desta Coleção podem ser acessados, mantendo-se os direitos dos autores pela citação da origem.
Appears in Collections:Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diana Resstom Dias_Trabalho.pdfTEXTO COMPLETO1.22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Diana Resstom Dias_autorizacaoaluno.pdfINDISPONÍVEL - AUTORIZAÇÃO ALUNO723.87 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.