Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/2264
Type: Dissertação
Title: Gestão ativa no mercado de fundos de ações no Brasil
Authors: Molino, Bruno
Examination board: Lyrio, Marco Túlio Pereira
Barcelos, Luiz Claudio
Advisor: Villani Junior, Adhemar
Publication Date: 2017
Original Abstract: No Brasil, os fundos de ações classificados com o tipo de gestão ativa são os que possuem a maior representatividade dentro da classe de fundos de ações. Ou seja, existem mais fundos que buscam superar um índice de referência do que fundos que objetivem investir em ativos financeiros no exterior ou repliquem as variações de algum determinado benchmark. Este trabalho tem como objetivo testar para o mercado de fundos de ações brasileiro classificados como fundos de gestão ativa, baseando-se nos trabalhos já realizados por Eugene p. Fama e Kenneth R. French (2010), se os gestores conseguem gerar alfa sobre o índice de ações Ibovespa por “sorte” ou habilidade. Para isso, o modelo de 3 fatores, desenvolvido por Fama e French (1993) e o modelo de 4 fatores, desenvolvido por Carhart (1997), serão utilizados para a análise dos retornos dos fundos. Simulações bootstrap serão feitas afim de inferir se os retornos gerados ao acaso são melhores do que os retornos apresentados pelos próprios fundos. São gerados e comparados, através de seções transversais, os resultados de 10.000 simulações. Diferente do que foi encontrado por Fama e French (2010) para a indústria de fundos americana, alguns gestores conseguem demonstrar habilidade para gerar alfa em seus portfólios, mesmo após a incidência dos custos. Outros, porém, apresentam resultados piores do que os retornos esperados pelo acaso.
Keywords in original language : Retorno de fundos de ações com Gestão Ativa, Análise de Desempenho, Sorte versus Habilidade
Abstract: In Brazil, equity funds classified as type of asset management are the ones that have the highest representation within the stock funds class. That means, there are more funds that seek to exceed a benchmark than funds that aim to invest in financial assets abroad or replicate the variations of some benchmark. This work aims to test for the Brazilian stock funds market classified as active management funds, based on works already performed by Eugene p. Fama and Kenneth R. French (2010), if managers are able to generate alpha on the Ibovespa stock index by "luck" or skill. For this, the 3-factor model, developed by Fama and French (1993) and the 4-factor model, developed by Carhart (1997), will be used for the analysis of fund returns. The bootstrap simulations will be done in order to infer if the returns randomly generated are better than the returns presented by the funds themselves. The results of 10,000 simulations are generated and compared through transversal sections. Different from what was found by Fama and French (2010) for the american fund industry, some managers are able to demonstrate ability to generate alpha in their portfolios, even after the cost incidence. Others, however, present worse results than expected returns by chance.
Language: Português
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bruno Molino_Trabalho.pdf806.79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.