Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/3210
Type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: A indústria cinematográfica moderna: a arte industrializada
Author: Lucas Rocha Barzocchini
Examination board: Adriana Bruscato Bortoluzzo
Rinaldo Artes
Advisor: Adriana Bruscato Bortoluzzo
Academic degree: Graduação
Publication Date: 2021
Original Abstract: Em uma indústria em que as preferências do consumidor desempenham, ao longo da história, um enorme papel na hora de executivos escolherem o filme que será produzido para que sua produção seja bem sucedida e o custo-benefício no desenvolvimento de um novo filme é uma medida central para qualquer estúdio de cinema que almeja ser bem sucedido, o artifício de franquear suas propriedades intelectuais através de continuações e remakespassou a ser bastante utilizado como forma de diminuir riscos. Mais recentemente, universos cinematográficos compartilhados ganharam grande espaço entre as maiores franquias de cinema e este estudo estipulou a hipótese de que estes seriam mais lucrativos que continuações tradicionais. Com a base de dados criada contendo 433 filmes lançados entre 2017 e 2019 e as evidências trazidas, a hipótese não foi confirmada aos níveis usuais de confiança e até mesmo o valor do coeficiente ligado à variável é pequeno, diferente da variável de continuações ou remakes em que aparentam gerar não só maiores receitas, mas também maioresretornos. Outro resultado estatisticamente significante foram as avaliações na plataforma Rotten Tomatoes, tanto de críticos profissionais quanto do público. Além disso, há evidências favoráveis de que a presença de “estrelas de cinema” impacta positivamente na receita, mas negativamente no retorno. Isso pode ser explicado pela ideia de que estrelas atraem o público para assistir seus filmes eisso acaba aumentando seu cachê e, por consequência, o orçamento do filme
Keywords in original language : Cinema
Indústria cinematográfica
Arte industrializada
Bilheteria
Preferência do consumidor
Abstract: In an industry where consumer preferences have played, throughout history, a largerole when it comes to executives choosing the film to be produced in order for their production to be successful, and the cost-effectiveness of developing a new film is a central measureto any movie studio that aspires to be successful, the artifice of usingits intellectual properties to createsequels and remakes has come to be widely used as a way to reduce risks. More recently, shared cinematic universes have gained a large share among the biggest movie franchises and this study hypothesized that they would be more profitable than traditional sequels. With the database created containing 433 films released between 2017 and 2019 and the evidence brought forward, the hypothesis was not confirmed at the usual levels of confidence and even the value of the coefficient linked to the variable is small, which is different from the effect of sequelsor remakesthat appear to generate not only greater revenue but also greater return. Another statistically significant result werethe ratings on the Rotten Tomatoes platform, both by professional critics and the public. Furthermore, there is favorable evidence that the presence of “movie stars” positively impacts revenue, but negatively on returns. This can be explained by the idea that stars attract audiences to watch their movies and this ends up increasing their cache and, consequently, the film’sbudget.
Keywords (english terms): Cinema
Film industry
Industrialized art
Box-office
Consumer preference
Language: Português
CNPq Area: Ciências Exatas e da Terra
Linguística, Letras e Artes
Copyright: Todos os trabalhos presentes nesta Coleção podem ser acessados, mantendo-se os direitos dos autores pela citação da origem.
Appears in Collections:Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lucas Rocha Barzocchini_TrabalhoTEXTO COMPLETO1.12 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Lucas Rocha Barzocchini_Termo de AutorizaçãoINDISPONÍVEL - Autorização do Aluno740.5 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.