Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/5681
Type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Como o debate econômico entre diferentes escolas encontra-se presente na crise de 2008?
Author: Camargo, Pedro Ariel de Alcântara
Advisor: Leite Neto, Fernando Ribeiro
Academic degree: Graduação
Publication Date: 2022
Original Abstract: Esse estudo visa definir quais motivos foram responsáveis pela Crise de 2008 e como os mesmos se relacionam com a evolução de pensamento econômico no tempo. A Crise de 2008 representa um marco para o capitalismo moderno, uma vez que desencadeou uma forte mudança na diretriz e participação do Estado e agências regulatórias após o colapso. A abordagem realizada mostra como o debate evoluiu no tempo, primeiro durante o “bailout” em que houve um forte debate sobre haver ou não intervenção, e em uma eventual intervenção, como a mesma poderia ser aplicada. Tal discussão se iniciou no terceiro trimestre de 2007, fomentada pela então descoberta e anúncio do BNP Paribas em Agosto de 2007, que a precificação de ativos hipotecários securitizados nos EUA estava incoerente e que três fundos próprios seriam liquidados. A discussão sobre a crise e o papel das agências regulatórias e o estado persistiu até o início do bailout em Outubro de 2008. Apesar dos primeiros avisos representados pela situação do BNP Paribas e o aumento da inadimplência nos títulos americanos, legisladores nos Estados Unidos e Inglaterra demoraram a agir e não conseguiram prevenir o eventual colapso que ocorreu durante todo período de 2008. Mediante o regresso econômico, e o colapso de confiança com agentes econômicos, em 2010 iniciou se um debate posterior que se estabeleceu sobre regulação e como se evitaria uma crise posterior, com novas medidas e participação do Estado no processo, onde há uma clara mudança de pensamento em motivada pelos acontecimentos anteriores, levando a um processo de alteração na matriz de pensamento econômico. No processo passado de desregulação, as ideias austríacos e liberais dominavam a escola de pensamento econômico de forma quase hegemônica, porém após a crise, as diretrizes mudaram para um processo mais keynesiano e mais intervencionista e favorável a participação do Estado. Elementos de teorias institucionalistas e comportamentais também foram relevantes na mudança de pensamento econômico nesse intervalo posterior a crise de 2008.
Abstract: This study seeks to define the motives responsible for the 2008 crisis and their relation with current economic thought of the time. The 2008 crisis, was a major reversal point in economic thought for modern capitalism, causing one of the largest shifts in government guidelines and policies in recent history. During our exposition, there will be a focus on exposing the evolution over time, beginning with the discussion of whether there should be a “bailout” or not, extending to how and when it could be implemented. Although it is hard to settle when “bailout” discussions began, there is a certain consensus that BNP Pariba’s emergency meeting and selloff of all American mortgage-backed securities held in three of its debt funds in August 2007 sparkled discussions that there may be a crisis under way, due to pricing inconsistencies of these assets, associated to the rising delinquency rates in US houses. The debate surrounding the crisis persisted until the beginning of the bailout in October 2008, nonetheless legislators in the US and England, were slow to react, failing to adopt early measures that could have mitigated the effects of the crisis. As the crisis evolved and trust among players in the market eroded, in 2010, efforts were directed towards understanding how regulation and Government could avoid a future crisis and insure more stability to the system. This debate yielded the rise of vast changes in economic thought, where government was now considered to be an active player in the economy to avoid disruptions and crisis, a stark contrast to the Austrian Libertarian view that reigned previously. Keynesian and Interventionist views rose to prominence over libertarian and liberal views.
Language: Português
CNPq Area: Ciências Exatas e da Terra
Copyright: TODOS OS DOCUMENTOS DESTA COLEÇÃO PODEM SER ACESSADOS, MANTENDO-SE OS DIREITOS DOS AUTORES PELA CITAÇÃO DA ORIGEM
Appears in Collections:Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Pedro Ariel de Alcântara Camargo_Trabalho.pdfPedro Ariel de Alcântara Camargo_Trabalho643.06 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Pedro Ariel de Alcântara Camargo_Termo Autorização.pdfPedro Ariel de Alcântara Camargo_Termo Autorização1.17 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.