Modelos de três fatores para apreçamento de ações: fatores de mercado versus fatores de produção no mercado brasileiro

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Brito, Ricardo Dias De Oliveira
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Esse trabalho se propõe a realizar uma comparação entre modelos de apreçamento de ações visando verificar qual é mais capaz de explicar o retorno médio das ações no mercado brasileiro. Para tanto, foram testados através de regressões com carteiras de ações formadas com base em determinadas características das companhias entre 1997 e 2017, além do CAPM e do modelo de três fatores de Fama e French (1993) que se baseiam apenas em fatores de risco de mercado, três outros modelos que contemplam, além do beta, dois outros fatores de risco ligados à estrutura financeira das companhias, chamados de fatores de produção. Os resultados indicam que os fatores propostos por Chen, Novy-Marx e Zhang (2011) capturam melhor os retornos das carteiras apresentando, assim, menor número de alfas estatisticamente diferentes de zero. Por outro lado, o modelo de Fama e French (1993) apresentou maior coeficiente de determinação. Dessa forma, como não se verificou um modelo em que todos os portfólios testados apresentassem alfas estatisticamente iguais a zero, gestores e investidores devem procurar por outros fatores de risco que sejam capazes de eliminar esse excesso de retorno verificado ou mesmo questionar a eficiência do mercado brasileiro de ações.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Sanvicente, Antonio Zoratto
Área do Conhecimento CNPQ
Citação