Estimação de modelos de estrutura a termo: Aplicação para o Brasil dos modelos afim de vasicek e CIR

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Brito, Ricardo Dias De Oliveira
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2009
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Neste trabalho, estudamos a estrutura a termo de taxa de juros brasileira para o período recente de janeiro de 2004 a março de 2009, explorando as características implícitas nas taxas de swap DI X Pré e contratos de DI. Baseado no referencial teórico de modelos afim, analisamos os modelos de Vasicek (1977) e de Cox, Ingersoll e Ross (1985), dois casos particulares da classe afim, para um único fator de risco. Para estimação destes modelos adotamos duas abordagens distintas, a primeira, utilizando o método de máxima verossimilhança exata, seguindo a linha de Chen e Scott (1993), e a segunda, um método com estimação diária dos parâmetros com base em um critério de minimização dos erros. Comparamos os resultados obtidos em ambas as metodologias e modelos, bem como verificamos a qualidade dos ajustes por diversos critérios e subamostras. Os resultados sugerem um bom desempenho das duas abordagens, no entanto, a utilização do método de calibração diária, particularmente para o modelo de Vasicek, mostrou-se superior e capaz de ajustar de maneira mais adequada a estrutura a termo de taxa de juros.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Machado, Sérgio Jurandyr
Guillén, Osmani Teixeira De Carvalho
Área do Conhecimento CNPQ
Citação