O poder explicativo das curvas de juros na movimentação da taxa de câmbio dos latino-americanos

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Rocha, Ricardo Humberto
Co-orientadores
Tipo de documento
Trabalho de Conclusão de Curso
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente trabalho apresenta e quantifica, via parâmetros de Nelson-Siegel, além de outras ferramentas estatísticas que as relações entre as curvas de juros de países latino-americanos e dos Estados Unidos são fontes robustas para auferir movimentações de câmbio futuras entre o mesmo par de moedas. Utilizando dados de 2007 até o final de 2018, é explicado que o período o qual engloba a grande crise financeira de 2008 apresenta dinâmicas diferentes do usual e, portanto, prefere-se não utilizar tal período nas análises feitas afim de evitar possíveis vieses. O trabalho sugere que maiores divergências no parâmetro de nível entre latino-americanos Estados Unidos afere em apreciação da moeda emergente frente ao Dólar. A maior inclinação relativa das curvas também afere a apreciação do par de moedas e a curvatura se mostra menos intuitiva haja vista que se comporta de maneira singular para cada país. Ainda, os resultados são suportados pela teoria neo-keynesiana e inferem que a relação do parâmetro de nível é o mais robusto dentre parâmetros de Nelson-Siegel para explicar tais relações entre juros e câmbio.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Área do Conhecimento CNPQ
Ciências Sociais Aplicadas
Citação