Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.insper.edu.br/handle/11224/1588
Type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Determinantes do aumento da participação escolar dos jovens entre 15 a 17 Anos nas escolas brasileiras
Authors: Minardi, Ana Luiza Fonseca
Examination board: Madalozzo, Regina Carla
Advisor: Menezes Filho, Naercio Aquino
Publication Date: 2017
Original Abstract: Este estudo propõe compreender quais políticas seriam mais eficientes na universalização da educação no Brasil. Investigou-se quais fatores influenciaram o aumento da participação escolar entre os anos de 2000 e 2010 dos jovens entre 15 e 17 anos: o incremento na renda per capita, ou a ampliação dos recursos da educação vindos do governo? Foram usadas como variáveis a participação escolar, renda domiciliar per capita e gasto real público na educação por aluno, que são itens englobados na pergunta do estudo. Ademais, adicionaram-se variáveis de controle relacionadas à qualidade de vida como: a média da porcentagem de domicílios particulares no município com água encanada, banheiro e luz, como forma de medir o nível de infraestrutura, e o índice Gini. A taxa de desemprego no município e o nível de escolaridade dos pais também foram incluídos. No modelo proposto neste estudo descobriu-se que, apesar do aumento do investimento público ser indispensável, o incremento na renda per capita e consequentemente a melhoria na infraestrutura domiciliar são variáveis mais efetivas para levar a juventude à escola. Trata-se de um estudo quantitativo que não aborda a qualidade da educação brasileira. Os dados foram tratados em Painel, com a possibilidade de efeitos fixos ou aleatórios, ou com somente a estimação usando POLS.
Keywords in original language : Educação
Universalização da educação
Políticas educacionais
Brasil
Abstract: This paper seeks to comprehend which path public policies should take in order to be more effective in the universalization of education in Brazil. Specifically, what drove more individuals between the ages 15 and 17 from 2000 until 2010 to go to school: the increase in per capita income on the heels of the economic boom, or the real expansion in public expenditure focused on education? The variables in the model proposed are per capita income and real education expenditure per student as well as other quality of life measures such as basic infrastructure – availability of sewers, water and light in households – and the level of parents’ education. Unemployment rate and Gini index were also used. In this study the model finds that although expenditures are not excludable, income and quality of life measures are even further effective to drive youth to school. This is a quantitative study, where the investigation does not reach the quality of education in Brazil. The econometric methodology was panel data, from POLS to fixed effect panel data and random effect panel data.
Language: Português
Copyright: Todos os documentos desta Coleção podem ser acessados, mantendo-se os direitos dos autores pela citação da origem.
Appears in Collections:Graduação em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Luiza Fonseca Minardi_Trabalho.pdfTEXTO COMPLETO847.99 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Ana Flavia Genari_Autorizacao.pdfINDISPONÍVEL - AUTORIZAÇÃO ALUNO754.64 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.