Evolução das elasticidades renda e preço de produtos alimentícios na primeira década dos anos 2000

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2013
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
O presente trabalho concentra-se na tentativa de compreender a evolução das elasticidades renda e preço dos domicílios brasileiros para produtos alimentícios ao longo da primeira década dos anos 2000. A base de dados utilizada é a POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares), coletada e divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para os anos de 2002-2003 e 2008-2009. As estimativas foram feitas para cada um dos períodos separadamente e seguiram método similar ao empregado por Menezes et al (2002). Trata-se de uma extensão quadrática agregada1 do modelo AIDS2 (Almost Ideal Demand System), adaptada para uma perspectiva espacial. Os resultados são, então, avaliados sob a ótica do comportamento dos preços e da renda entre os dois períodos. A análise empírica mostra que a renda efetivamente cresceu e fez diminuir em módulo a sensibilidade à renda e ao preço próprio do consumidor para os grupos alimentícios considerados. Além disso, as categorias mais básicas ao consumo e de menor desembolso, como arroz, feijão, macarrão etc., foram as que tiveram maior redução em módulo das elasticidades, ao passo que categorias de maior desembolso e maior repasse de preços no período, como carnes, mostraram mudança no perfil de consumo.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação