Mensuração do erro de hedge ao replicar uma opção via Black-Scholes

Carregando...
Imagem de Miniatura
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este trabalho tem como objetivo fazer um estudo empírico sobre o erro de hedge que surge ao fazer a proteção de uma carteira de opção de câmbio por diferentes sensibilidades, medindo seu respectivo custo. Foi utilizado um método de construção de amostras não paramétrico, o Circular Block Bootstrap, que permite capturar a maior ocorrência de eventos de cauda presentes em retornos financeiros do que em uma distribuição normal, por exemplo. As comparações foram feitas entre a proteção pelo delta, pelo delta e vega, e pelo delta, vega e gamma. Para cada uma foram observados o erro de hedge e o custo gerado em 21 periodicidades de ajuste diferentes. Os resultados mostram que fazer apenas o delta hedge não só gera mais volatilidade, como é mais custoso. Mostram também que proteger delta, vega e gamma gera uma relação melhor entre custo e erro de hedge do que as outras estratégias. Quanto à periodicidade dos ajustes, em alternativa à proteção diária, é sugerido que a proteção feita a cada oito dias oferece o melhor equilíbrio entre custo e erro de hedge. Por último, é apontado quanto é necessário cobrar em pontos percentuais de volatilidade para viabilizar cada estratégia e periodicidade.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Área do Conhecimento CNPQ
Citação