Efeitos do momento de entrada e da estratégia de imitação no desempenho mercadológico das firmas: uma análise do setor farmacêutico brasileiro.

Carregando...
Imagem de Miniatura
Orientador
Barros, Henrique Machado
Co-orientadores
Tipo de documento
Dissertação
Data
2014
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Este trabalho tem como objetivo avaliar os efeitos do tempo de entrada dos imitadores na capacidade deles superarem os inovadores em participação de mercado. Avaliou-se também qual estratégia de imitação (i.e. diferenciação ou imitação pura) teria maior probabilidade de levar o imitador a superar o inovador. Foram analisados dados de 114 firmas farmacêuticas que comercializaram no Brasil 86 tecnologias de uso oral para cardiologia, entre 2010 e 2013. O painel de 3284 observações foi submetido a análises de regressão probit. Concluiu-se que para cada ano adicional de defasagem de lançamento entre inovador e imitador a probabilidade de o imitador em superar o inovador diminui 1,2%. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas que justificasse a superioridade de uma estratégia de imitação sobre a outra. A imitação pura, entretanto, demonstrou atenuar os efeitos negativos do tempo no desempenho de mercado das firmas.

Titulo de periódico
Título de Livro
Idioma
Português
Notas
Membros da banca
Saes, Maria Sylvia Macchione
Área do Conhecimento CNPQ
Citação